ohchuva

Sempre gostei da chuva. E de certa forma, me encantava os mistérios que ela contém. Passaram-se anos até que eu finalmente entendi o tal “ciclo da água”, precipitações, chuvas ácidas e descargas elétricas.
O medo sempre me atraiu, e o desconhecido também. Aqueles relâmpagos rasgando o céu faziam com que eu me encolhesse nas cobertas, mas não fechasse os olhos por uma fração de segundos.
Esse conceito básico de chuva foi-se embora com a minha infância e a minha inocência, afinal, a mesma chuva que lava de alma de alguns, destrói sonhos e vidas construídos por outros.
Acho que de tanto admirar a chuva, fui me tornando como ela: fria, repentina e devastadora.

Peço que caia devagar, só molhe esse povo de alegria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s