velhainfância

Hoje eu me sinto como uma criança novamente. Ansiosa, com frio na barriga, criando expectativas e torcendo para que tudo ocorra como eu planejo há alguns dias.

E talvez a única coisa que me distrai nesse momento é o poder de encostar a caneta no papel e deixar que meus pensamentos corram soltos nessas palavras.

Eu não sei se você vai gostar de ler isso, ou de mim (de novo), ou do nosso tempo juntos, ou de ver o impacto que você está causando em mim – impacto esse que eu não sei explicar e muito menos entender.

Hoje eu volto a ser uma criança. Aquela menina cheia de sonhos, desejos e ambição que cresceu um pouquinho, mas ainda busca por felicidade e paz interior.

Aquela mesma menina que fez parte da sua vida há oito anos atrás. E que hoje, pretende conquistar mais uma parte de você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s