sintomuitoblues.2

Eu fui feliz aquele dia. Eu estava em ótima companhia, longe de casa e, o melhor, eu tinha ele. Ah, ele! Ele, sua camisa xadrez azul e vermelha, sua alpargata e sua bombacha. Contrastando com aquele sorriso que não saía de seu rosto. Com suas mãos marcadas pelas veias que circulam dentro de seu corpo. Ah, o corpo dele! Os braços que não são grandes nem largos, porém são fortes, definidos e, o melhor de tudo, são completamente pintados e têm o dom de transformar em música, as letras e as melodias mais lindas que eu já vi e ouvi na minha vida.

“Milhas e milhas eu fui percorrer
Por milhas eu não soube aonde ir
Às vezes não espero me encontrar
Talvez um dia eu te encontre por aí”

Vivo indagando: como alguém pode ter tanto talento a ponto de fazer uma letra dessas? Você saberia me dizer como? Não, né?

É…é difícil dizer, é difícil entender, e é ainda mais difícil não amá-lo.

(Ou não desejá-lo, ou viver sem, ou não procurá-lo, ou não ouvi-lo, ou não acreditar nele, ou não buscar por ele, ou não sonhar com ele, ou não desejar seu toque, ou não crer que um dia eu estarei ao lado dele, segurando a sua mão e sentindo o seu perfume de perto.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s